Gente é pra brilhar, não pra morrer de fome

Share on facebook
COMPARTILHE!

Sobre a aula do dia 13/3/2017 no Aterro do Flamengo, RJ

Está difícil falar sobre a beleza da aula de segunda-feira no Yoga de Rua. Estava cheia, o dia estava lindo, arrumamos uma bela sombra, todos estavam muito concentrados e participativos. Apenas Lúcia, que sentia forte dor de cabeça, preferiu ficar deitada junto à roda. Seu Josafar quis saber como eu fui para nesse negócio de Yoga. Contei e perguntei: “e o senhor?”. Meditamos no pulsar de nosso próprio coração, nos propusemos a manter o yoga na vida diária através de sutis observações de si mesmo. Pediram para repetirmos a brincadeira de lembrar os nomes, de forma que todos pudessem saber o nome de todos.

Ainda em roda, pedimos que Anuk, uma menina francesa graciosa, cantasse e tocasse flauta pra gente. E um ou outro da roda lembrou alguma canção. Cantamos Almir Sater a pedidos de Seu Célio, pois “Cada um de nós compõe a sua história. Cada ser em si carrega o dom de ser capaz. De ser feliz.”

E cantamos tanto, que a canção virou ciranda, que virou coco, que virou a profecia de que “vai florescer o ser divino que está dentro de você” cantada por Alessandro.

Lorena aproveitou um momento de pausa pra recolher o depoimento de Roberto sobre a recém-acontecida expulsão que parte do pessoal tinha sofrido quando tentava usar o banheiro do Aterro.

Dona Elisabeth me deu um abraço. Seu Célio ficou preocupado com o machucado na minha boca. Dona Rosa adorou a comidinha que Marina preparou para todos com tanto amor. E Seu Edimar foi embora levando o Yoga Móvel (o carrinho que guarda os tapetinhos de prática) para guardar direitinho até o próximo encontro.

Já floresceu.

Já floresceu.

Aceitamos doações para ir “tocando em frente”.

Yoga de Rua

Sobre o projeto:

O Yoga de Rua é abertão pra todo mundo chegar junto!

Quer ir lá fazer aula junto, dar aula de yoga, sugerir uma atividade artística, oferecer um alimento, cantar e tocar músicas, ficar no cantinho olhando ou chorar suas mágoas. Vem!

Cada dia tem voluntários que se revezam. Se quiser se comunicar, ser voluntário, etc, vai lá na página oficial pra falar com todos nós ao mesmo tempo.

Quando e onde:

Segundas-feiras, das 9:30 as 11:30 no Aterro do Flamengo

Quartas feiras, das 9:30 as 11:30 no Parque Guinle

Quintas-feiras, das 9:30 as 11:30 na Praça Paris

Não dá tempo pra ir lá mas quer contribuir? No final das aulas rola um almoço pro pessoal em situação de rua e o custo mensal disso gira em torno de R$ 2.000, e a turma vem crescendo. Podendo dar uma força, lindeza pura!

As doações podem ser feitas na conta abaixo ou pelo site https://benfeitoria.com/yogaderua

Santander ag 3370 cc 01001831-7

Em nome de André Andrade Pereira cpf 085176797-41

Artigos Relacionados

Sobre mestres e gurus

Sintra, 5 de Junho de 2019. Ultimamente tenho ouvido com mais frequência queridos alunos me chamando de mestra, mestrinha ou até guru.